Seja +

Mensagens de Amor

Elas querem um cara com dinheiro?

Elas querem um cara com dinheiro?
Tenho recebido muitas perguntas de homens preocupados se as mulheres querem um cara com dinheiro ou se são interesseiras. Eu respondo: sim e não.

O dinheiro que é tão desejado por muitos acaba se tornando um pesadelo para alguns e uma tranquilidade para outros. Ele costuma revelar o quão organizado ou impulsivo é um homem. Aqueles habituados a gastar menos do que ganham, poupam, investem, pensam no futuro, são disciplinados e acabam tendo mais sucesso financeiro do que os bagunceiros que pensam a curto prazo. Mesmo ganhando pouco já vi muita gente ter uma vida boa, digna e próspera.

Quando uma mulher se preocupa com a conta bancária de um homem, com exceção das interesseiras, elas na verdade se questionam se esse cara consegue pensar para além dos seus desejos imediatos e se são pessoas confiáveis.

Não tem jeito, não adianta pensar que o quanto você tem na conta não diz quem você é. Se na hora de gastar o seu dinheiro, torra tudo sem pensar, compra coisas que não precisaria e se endivida para impressionar os outros terá que enfrentar uma vida financeira apertada e cheia de problemas. Isso vai roubar sua energia, vai mexer com seu humor e afetará sim sua vida amorosa.

Não se trata de ser rico ou não, mas de ser um cara que age pensando no cenário geral. Esse tipo de cara que as mulheres admiram é alguém que pensa nas contas do mês, mas tem dinheiro reservado para viajar, ter lazer, cuidar de si mesmo e não vai ficar suando frio quando tiver que pagar o IPVA no começo do ano. Já vi muita mulher romper um relacionamento com homens quando eles vinham pela décima vez pedir dinheiro emprestado, mas não porque elas eram duronas ou pensavam em questões materiais e sim porque o cara já virava um cara de pau. Gastava na bebedeira com os amigos e depois ela pagava o pato no fim de semana.

Dinheiro é sempre uma questão de prioridade, na hora de gastar precisa pensar com calma onde, quando, quanto e com quem. Isso sim faz a diferença na vida de um homem.

escrito por

Dr. Frederico Mattos Psicólogo

Psicólogo clínico junguiano há 10 anos formado pelo Mackenzie, especialista em relacionamento amoroso, autor dos livros "Por que fazemos o mal?", "Mães que amam demais" e escreve diariamente em seu blog "Sobre a Vida".