Seja +

Perguntas e respostas de amor

Pergunta: Não tenho direito de ser feliz e ser amada

Querida Sra. Thais,

conheci um rapaz através do parperfeito em Outubro e ocasionalmente conversávamos. Em fins Novembro,nos conhecemos pessoalmente, foi empatia mútua e na semana seguinte, saímos e no domingo seguinte já começamos a namorar. Ele se mostrou atencioso, carinhoso e gostava de estar ao meu lado. Até o Natal, nos víamos com muita freqüência, e alguns dias, eu nem estava muito a fim de sair, só ficar com ele alguns momentos já seria o suficiente. Bem, discordamos sobre como seria a passagem de ano, pois eu gostaria de passar junto com ele, fosse com quem estivesse junto (família, amigos). Ele falou que iria passar com a família, pois a mãe, o irmão e a cunhada (que moram no RS, e só vem nessa época do ano), estariam todos reunidos e não iriam gostar se ele não estivesse junto. Até aí, nada demais, por mim tudo bem, não iria morrer por causa disso, mas no dia 31 ele me mandou um email me desejando tudo de bom, feliz ano novo e blá, blá. Liguei pra ele algumas vezes, pra tentar falar, mas ele não retorna, já mandei email e não responde também. Um mês de namoro, e ele parecia que gostava de mim, pois gostava de ir comigo a todos os lugares, ou só nos dois ou com os amigos. Dra., me ajude, pois estou envolvida, eu não merecia isso, queria saber, porque ele tá agindo assim comigo.

Um abraço,

obrigada por responder à minha angústia

Resposta: Olá!

Pelo que diz, você pensou somente naquilo que lhe agradava. É muito pouco tempo de namoro para esperar e, pior, exigir que esse rapaz a levasse para a casa dele ou para passar essa data com os familiares dele. Você foi com muita sede ao pote e ele percebeu que você é possessiva e que estava se precipitando.

Esta é a hipótese mais provável. Da próxima vez, vá com mais calma, procure entender o modo de ser e de pensar da outra parte, sem querer impor os seus pontos de vista como sendo os únicos certos. Quem sabe ele estava começando a gostar de você e seu interesse arrefeceu por não ter gostado dessa pressa e falta de habilidade de sua parte? Mostre a ele que ele estava enganado, se houver chance.

Um abraço e bom 2004!

Thaïs

Respondido por

Dra. Thais Oliveira Psicanalista

36 anos de prática psicanalítica e 8 anos com grupos terapêuticos mistos em consultório particular; 6 anos de experiência com grupos de discussão; Formação em psicologia na PUC-Rio; Especialização em Psicologia Clínica, Formação psicanalítica e em Grupoterapia na Soc. de Psicanálise Iracy Doyle, Rio.

Publicidade