Seja +
Seja +

Perguntas e respostas

Pergunta: O que fazer?

Oi, meu perfil é bem preenchido, sou uma pessoa honesta, quero algo sério, mas ninguém compatível comigo me escreve. Por que isso acontece? O que eu posso fazer para mudar isso? Mando mensagens, piscadas, tudo, mas as coisas continuam empacadas. Serei eu o problema ou serão as mulheres sonhadoras o bastante para achar que vão achar aqui um cara gentil, rico, bonito e educado? Outra pergunta, por que as mulheres sempre procuram alguém que está acima das expectativas delas? Por que não escolher mais pelo conteúdo do que pela embalagem. E outra coisa que me intriga, por que as mulheres da minha idade ao procurar um parceiro buscam em primeiro lugar alguém bonito, sem se preocupar com outros detalhes que são importantes, isso não seria algo bem adolescente?

Resposta: Você levanta uma questão importante. Por um lado as mulheres se queixam diariamente por não encontrarem homens sérios e que busquem um relacionamento firme como elas. Por outro lado, como homem, você nos conta sua experiência e nos relata seu testemunho que as mulheres idealizam demais, fantasiam demais e esquecem de olhar as relações em seus aspectos mais reais. Com tanta idealização (e de fato sendo assim) será sempre uma árdua tarefa encontrar alguém que esteja à altura de todos os critérios que elas impõem. Por meio de todas as perguntas lidas por mim até hoje percebo que talvez os dois lados estejam cometendo inúmeros erros e tendem, entretanto, a culpar o outro. Sabemos que muitos homens buscam diversão e possuem grande dificuldade de comprometimento assim como sabemos que muitas mulheres idealizam tanto que sofrem igualmente da dificuldade de se envolver.

Acredito que a sua pergunta seja mais um alerta do que uma dúvida. Pode ajudar tantos aos homens quanto às mulheres. Tentar um equilíbrio seria a melhor alternativa, ou seja, seria importante que homens e mulheres revisitassem seus critérios e atitudes.

Abraços,
Juliana

Respondido por

Dra. Juliana Amaral Psicóloga

Psicóloga Clínica, Psicanalista, formada pela PUC.RJ. Atendimento clínico em consultório particular ha 10 anos. Atendimento de crianças, adultos e família.

Publicidade