Seja +
Seja +

Perguntas e respostas

Pergunta: Relações virtuais são mais superficiais?

Entrei no site depois de terminar um namoro que começou numa sala de bate-papo. Apesar de bonita, sou tímida, não sei paquerar e encarar em bares e boates. No meio virtual, consigo iniciar um diálogo mais facilmente, mas não tenho sucesso com a continuidade do relacionamento. Não encontro pessoas que queiram namorar, ou, os que querem, têm medo e fogem. Conheci vários homens, com alguns não houve química, com outros não passou do beijo e, nitidamente, eles só queriam sexo. Alguns não conseguem nem passar para a fase de encontrar e outros até encontram e saem um pouco, mas desaparecem depois de algumas semanas. Não quero pensar que o problema seja eu. Sou uma mulher bonita, simpática, agradável, independente financeiramente, de bom nível cultural, uma mulher que não deveria ter problemas em arranjar um homem (ao menos 1) que se interessasse em ter um relacionamento sério, mas não consigo compreender por que não acontece assim.

Será que a minha ansiedade, mesmo que controlada, por ter um parceiro acaba afastando esses homens? Será que eu acabo escolhendo o tipo errado? Enfim, domingo pela manhã, depois de levar bolo na sexta e no sábado, acabei me sentindo com um ar depressivo e desanimado.

Resposta: A dificuldade de paquerar e de encarar uma pessoa tem, frequentemente, relação com a dificuldade de aceitar a necessidade que se tem do outro (no caso, de um namorado), e de aceitar a própria sexualidade. Não encarar significa proteger-se do olhar do outro, como se este olhar fosse capaz de penetrar em você e descobrir seu desejo e seus sentimentos e, em alguns casos, seus pensamentos. A timidez, para muitos psicólogos e psicanalistas, está relacionada à raiva. No seu caso, seria, talvez, a raiva de ter que fazer algum esforço para conquistar alguém, uma vez que acredita ter qualidades suficientes para atrair um homem por meio de sua mera presença. Quem disse que os homens não se interessam por você? Eles se interessam! Todavia, alguma coisa acontece de sua parte que os afugenta. Claro, existem casos em que os homens só querem mesmo sair uma vez, e com os fins que você aponta: diversão e sexo. A mais extraordinária das criaturas não conseguiria demovê-los desse objetivo previamente definido.

É importante que se saiba quem se é. Entretanto, nunca sabemos tudo sobre nós, posto que existe o inconsciente, e o que se passa lá no inconsciente só podemos conhecer através de sintomas, sonhos, os chamados "atos falhos" etc. Isso é da área do "saber psicanalítico" e não cabe aqui aprofundar. Então vou levantar a hipótese de que o fato de ser capaz de enumerar todas as suas qualidades revele que se tem em altíssima conta, o que pode transparecer em seu comportamento, em suas palavras, sem que você perceba. A expressão popular atual para isso é:  "Ela se acha!" e tantas outras que surgem todos os dias. A seriedade de um relacionamento é o desfecho de uma convivência agradável, prazerosa, onde um e outro verificam que não há companhia melhor do que a companhia de um para o outro.  É este o momento em que a relação se torna séria e pode virar compromisso. Mas como conviver se eles somem antes disso?  Minha orientação é: observe-se! Não fique tentando adivinhar se o cara que encontrou quer ou não um compromisso sério. Em primeiro lugar, procure saber por que não está agradando.

Abraços,
Thaïs

Respondido por

Dra. Thais Oliveira Psicanalista

36 anos de prática psicanalítica e 8 anos com grupos terapêuticos mistos em consultório particular; 6 anos de experiência com grupos de discussão; Formação em psicologia na PUC-Rio; Especialização em Psicologia Clínica, Formação psicanalítica e em Grupoterapia na Soc. de Psicanálise Iracy Doyle, Rio.

Publicidade